A Polícia Militar apresenta Projeto de Prevenção Criminal Indireta aos municípios de Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco e Carandaí

608
0

Na manhã desta terça-feira, 24/01, reuniram-se na sede do 31° Batalhão da Polícia Militar em Conselheiro Lafaiete, o Comandante do 31° BPM, Tenente Coronel Jardel Eduardo da Silva, o Prefeito de Ouro Branco, Hélio Campos, o Vice-prefeito de Ouro Branco, Dr. Celso Vaz, o Secretário de Segurança Pública, Mobilidade e Trânsito de Ouro Branco, Coronel Sérgio Cardoso, o Secretário de Defesa Social de Conselheiro Lafaiete, Rolff Ferraz Carmo, bem como o militar veterano e Professor do Instituto Federal do Mato Grosso, Coronel Gilberto Protásio dos Reis.

Da equipe do Ten Cel Jardel, Cmt do 31° BPM, que compareceu ao evento, estiveram presentes o P3 da Unidade, Capitão Genival, o Capitão Batista, Cmt da 120a. Cia, com sede em Carandaí, o 1º Ten Fernandes, representando a 61a. Cia PM, com sede em Conselheiro Lafaiete, e o 2º Ten Luiz Fernando, representando a 65ª Cia com sede em Ouro Branco.

As autoridades trataram da implantação da Prevenção Criminal Indireta nas cidades sedes das Cias no 31º BPM.

Foi feita a apresentação dos índices da Gestão de Desempenho Operacional do 31° BPM no ano de 2022 e, logo após, deu-se a apresentação (por videoconferência)pelo Coronel Gilberto Protásio, da proposta para a Pactuação da Prevenção Criminal Indireta no âmbito das cidades sedes de Cia do 31º BPM cujas prefeituras estiveram representadas no evento, a de Conselheiro Lafaiete e a de Ouro Branco.

O objetivo do projeto é formação de uma rede de cooperação estratégica para as ações em segurança pública, com utilização da metodologia de monitoramento de indicadores específicos da inovação apresentada.

A metodologia de Prevenção Criminal Indireta visa auxiliar na promoção da segurança pública dos municípios e trará benefícios a longo, médio e curto prazo, sendo perspectiva a de que as cidades envolvidas passem a contar, desde a implantação, com aprimoradas condições de conhecer, prever e controlar fatores dos respectivos territórios municipais, de modo a fazer destes um ambiente ainda melhor para se viver e empreender.