Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Conselheiro Lafaiete realizou ação em prol da saúde mental

4031
0

Setembro é o mês em que reconhecemos o mês de valorização da vida e de prevenção do suicídio. O CAPS – Centro de atenção Psicossocial de Conselheiro Lafaiete – promoveu no último dia 16 de setembro intervenções para a sensibilização e para a psicoeducação da população na Praça Tiradentes. A ação contou com a parceria do curso de Psicologia da Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) que divulgou o Serviço de atendimento clínico gratuito para a população e o curso de Educação Física com atividades de recreação e de cuidado com o corpo; além da participação dos alunos do curso Técnico de Enfermagem do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), que fizeram a checagem de dados clínicos e orientações em relação ao cuidado com a saúde.
Os transtornos mentais e comportamentais são identificados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das causas passíveis de apoio e de tratamento e que se relacionam com maior vulnerabilidade para as tentativas de autoextermínio e de automutilação. Com as frases “Você não está sozinho” e “Você é importante”, as funcionárias e os funcionários dos CAPS – transtornos mentais, álcool e drogas (Ad) e infantil – fizeram a distribuição de panfletos educativos, intervenções no trânsito, momento de reflexão e o estagiário do curso de Psicologia fez a exposição de trabalhos realizados pelos usuários do serviço no sentido de sensibilizar sobre os serviços de apoio e de suporte à população do município. Segundo a gerente, Renata, essa ação favorece a quebra de preconceitos e de estigmas em relação ao CAPS. Ela teve o objetivo de mostrar o CAPS como um espaço de acolhimento e que a equipe está aberta e disposta em realizar uma escuta atenta no sentido de estabelecer a melhor proposta de tratamento para quem precisa do serviço. “Entendemos cada vez mais a gravidade dos transtornos mentais que muitas vezes passam despercebidos pelas pessoas. Esses podem ser prevenidos e tratados quando falamos abertamente e entendemos melhor. É uma ação em favor da saúde mental no mês que marca o florescer da vida!”, ressaltou Renata.