Início Desenvolvimento Social “Crescer sem violência”, projeto visa prevenção de violências contra crianças e adolescentes

“Crescer sem violência”, projeto visa prevenção de violências contra crianças e adolescentes

786

Conselheiro Lafaiete participa do Projeto “Crescer sem violência”, uma parceria com o Canal Futura e realização da Fundação Roberto Marinho, que oferece materiais e metodologias de referência para o enfrentamento da violação dos direitos de crianças e adolescentes. O conteúdo formativo “Crescer sem Violência” foi desenvolvido pelo Canal Futura, pela ONG Childhood e pela Unicef.
No início do ano foi realizada uma reunião virtual tendo a presença dos Secretários Municipais de Conselheiro Lafaiete, de Educação Prof. Albano Tibúrcio; de Desenvolvimento Social Magna Cupertino e da Saúde Rita de Kássia Melo, com representantes da Fundação Vale, Fundação Roberto Marinho e Canal Futura, com o intuito de realizar uma capacitação on-line com servidores municipais das referidas secretarias sobre o projeto.
Foi aceito prontamente pelo município a execução do projeto, por tratar-se de assunto extremamente relevante a ser desenvolvido, discutido e aplicado nas ações dos setores no dia a dia.
Foram realizados quatro encontros com três horas de duração cada (12h de mediação com especialistas), ocorridos nos dias 02, 09, 16 e 18 de junho. Além dos encontros, os participantes tiveram um minicurso online no canal Futura (4h em ambiente virtual), com geração de certificado.
O objetivo dos encontros é fortalecer a atuação da Rede de Proteção na defesa e promoção dos direitos da criança e do adolescente para atuar na prevenção e no enfrentamento às violências sexuais e autoproteção.
Foram 34 participantes do município de Conselheiro Lafaiete, com representantes das secretarias citadas acima. Cada participante recebeu um kit com material informativo, pen drive e cd’s, além de material disponibilizado nos encontros.
De acordo com a Secretária de Desenvolvimento Social Magna Cupertino, todo material pode e deve ser divulgado para além da sensibilização dessa temática. “Firmamos o compromisso de materializar esse conhecimento no dia a dia de trabalho com as crianças, adolescentes e principalmente com as famílias assistidas nos diversos setores”.