Prefeitura de Conselheiro Lafaiete apoia Festival da Canção “Queluz de Minas”

880
0

Música mais comunicativaSecretaria Municipal de Cultura apoiou o primeiro festival de compositores promovido pelo CES-CL

No último final de semana a Secretaria Municipal de Cultura apoiou o primeiro “Festival da Canção Queluz de Minas” promovido pelo Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete (CES). O evento ocorreu entre os dias 7 e 9 no campus da universidade e recebeu, além de artistas mineiros, compositores de várias regiões do país, como Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina, que apresentaram músicas autorais inéditas para o público lafaietente.

O festival foi composto em duas fases classificatórias, nos dias 7 e 8, e pela grande final no domingo. No total, 24 compositores se apresentaram e abrilhantaram a noite com música de qualidade. Os jurados do festival elegeram as três melhores canções que receberam premiações em dinheiro, além de troféu. Houve também premiações simbólicas de melhor arranjo, música mais comunicativa, melhor intérprete e melhor letra.

O primeiro lugar ficou com a dupla de Belo Horizonte, Anderson Torga e Rogério Guedes, com a canção “O Cantador”. Eles faturaram o prêmio de R$3500. O prêmio de segundo colocado foi para Anderson Martins com a música “Coração Estradeiro” e o terceiro para Ramon Rosado com sua música “Mareia”.

O prefeito Mário Marcus fez a entrega da premiação aos vencedores e elogiou todos os participantes do festival que abrilhantaram a cidade no final de semana com músicas de qualidade. Ele ainda agradeceu a parceria com o CES-CL e sugeriu que o espaço do campus possa ser utilizado para outros eventos como este. “Nesta noite tivemos os grandes vencedores do festival, mas digo que os grandes vencedores fomos nós, cidadãos lafaietenses, que pudemos ouvir canções incríveis interpretadas pelos artistas locais e regionais que aqui vieram. Agradeço e parabenizo ao CES-CL pela parceria e acredito que possamos fazer um centro de eventos neste local e promover ainda mais este belo espaço”.